Pesquisar este blog

domingo, 22 de abril de 2012

Tártaro

Eliane F.C.Lima (Registrado no Escritório de Direitos Autorais)


O que será que me saltou aos ombros,
e me arca a coluna,
Atlas vencido,
vergastado pelo mundo?
O que será que me assaltou o dorso,
me arca a alma,
o peso do universo,
férreo, mudo, implacável?
O que será que me saltou à vida,
me assaltou a vida,
me assassina a vida?


Há postagens a serem lidas em Conto-gotas (link) e Literatura em vida 2 (link).

Um comentário:

nacasadorau disse...

Que desepero, amiga Eliane é esse que te rouba a vida?!

Beijo