Pesquisar este blog

domingo, 5 de junho de 2011

Paz gustativa

Eliane F.C.Lima (Registrado no Escritório de Direitos Autorais)

À tarde, leite fervente com canela,
bolo de milho ainda morno.
E o mundo é bom,
as pessoas, fraternas e generosas,
a felicidade, eterna.
(Aguardo você em Literatura em vida 2 e Conto-gotas.)

(Continuo remetendo para o Longitudes, de Nydia Bonetti, poeta que postei em Literatura em vida 2. É maravilhar-se.)

3 comentários:

ju rigoni disse...

Sempre uma grande experiência o sabor das suas metáforas, amiga. A qualquer hora...

A Nydia está na minha estante do reader faz tempo. Prazeroso mergulho.

Bjs, querida. E inté!

Carmem Teresa disse...

Momento de paz interior ...digestiva e espiritual...Mundo exterior e interior em poético momento de harmonia....Vou me deleitar um pouco mais com esse doce poema..ou poema doce....
Abraços

Marise Ribeiro disse...

Paz gustativa e olfativa, pois senti o cheirinho daqui, de tão rica é a sua poética.
Minha querida, desculpe-me pelos escassos comentários. Estou fazendo um curso de webdesigner e com o tempo curto para me conectar. Não a abandonei, pois tenho lindo suas postagens nas vezes em que estou ao computador.
Beijos,
Marise